Conversa na Travessa

terça-feira, novembro 30, 2004

Sim, arrisco responder!

E isso não se passa só a nível musical. Passa-se em quase todos os níveis. A paixão e o amor fazem-nos baixar a guarda, perante a pessoa amada. Logo, durante o período mais "caliente" da relação, os universos dos enamorados fundem-se e confundem-se.
Exemplos pessoais: Filmes de guerra e acção, torresmos, consumo desenfreado de programas desportivos.
Depois, ou quando a relação acaba ou quando ambos encontram o seu espaço individual na relação a dois, estes " distúrbios de percepção" tendem a desaparecer.
Hoje recuso-me a comer torresmos ( how could I ever...) e os programas desportivos excessivos( combates de sumo, Power Men, etc) já quase desapareceram do panorama televisivo caseiro. Obviamente, que processo idêntico aconteceu com a cara-metade. Ele positivamente, não gosta de açorda e os debates políticos também são doseados.
No entanto, e aí reside a maravilha das maravilhas, acabámos por sair enriquecidos no processo. Muitas vezes ficamos a perceber detalhadamente porque gostamos e não gostamos de qualquer coisa e com isso, conhecemo-nos melhor.

segunda-feira, novembro 29, 2004

Diario de Maria: Maria responde ao "Sim"

Sim, absolutamente sim e nada mais do que sim:

1. "O amor por músicas, por grupos, cantores ou por aí fora pode ser inventado por amor?" (jolina) Sim, sim, "invencao" ou "disturbio de percepcao", como lhe queiras chamar. Confissao: Abrunhosa, Rui Reininho, Dire Straits, forro' (dancar). E' engracado que, quando o "amor" acaba, acaba tambem, muitas vezes, o "amor inventado". Ou seja: Abrunhosa, Reininho, Dire straits, Brian Adams, forró*, e conices do genero, jamais, em tempo algum, credo!

2."porque quando se ama, não se fica só cego. também se fica surdo. o único sentido que se apura é o tacto." (bolachinha minha homonima) Acho que tambem se fica burro e com...hmmm...um gosto por cores nunca antes sonhadas. Confissao: Nietzsche*, Paulo Coelho, Desmond Morris, Sociobiologia, roxo*. Ponto da situacao: ja' passou, ja' passou.

3. E sim, dormir ou ficar adormecido e' excelente como antiemetico**. Uma marretada na cabeca, bem dada, tambem para os vomitos. Tomar vomidrine (que nome bem esgalhado) e' pagar para levar uma marretada na cabeca.


* mas exerco controlada tolerancia para com os utilizadores de roxo, Nietzschófilos nao praticantes e bailadores de forro', ainda hoje; o resto nao, credo!, o resto nao.

**Correccao: "antiemético" e nao "anti-hemetico" (acho que antihemetico e' Espanhol) - do Gr. antí, contra + émetikós que faz vomitar, adj., que combate ou acalma os vómitos. (in Priberam); por estas e por outras, detesto reler o que postei.

sexta-feira, novembro 26, 2004

Alergias!

Fazer ou deixar de fazer coisas porque " até parece mal".
É! De facto esta expressão provoca-me alergias intensas.
Lá está!
Não se aprofunda a questão. Deixa-se pela superficialidade bacoca. "Parece mal."
Já os antigos diziam: " Mais vale sê-lo que parecê-lo."
Prustipêga que os pariu! Como diria a outra.

quinta-feira, novembro 25, 2004

Mundo cao


© Elliott Erwitt / Magnum Photos
Paris. 1989.

Toing! Toing! E quem nao salta e'..................[fill in the blank]

If you pick up a starving dog and make him prosperous, he will not bite you. This is the principal difference between a dog and a man.
--Mark Twain

Don't make the mistake of treating your dogs like humans, or they'll treat you like dogs.
--Martha Scott

terça-feira, novembro 23, 2004

Espero que já estejas melhorzinha!

Até porque o Inverno ainda agora chegou...

Espaco PUB - Ansiosamente 'a espera:


1. da comedia existencial do ano, esta semana, num cinema perto de mim - I I Huckabees;

2. da gravacao d'O Concerto, num espaco alquimico longe de mim, amanha 'a noite- I The Repentment.

A proposito de 1. e de 2., memorable quotes de 1., mimetizando 2. [ou a minha forma de mandar partir uma perna, cortar um dedo, mandar um balde de merda, tocar 3 vezes na madeira, torcer os 20 dedos, acender uma vela em nome de S. Rock, espirrar 3 vezes e toda a parafernalia ritualistica (des)necessaria - e ja' aqui referida - para um superlativo concerto ao vivo]:

Dawn Campbell: There's glass between us. You can't deal with my infinite nature, can you...
Brad Stand: That is so not true. Wait - what does that even mean?

Vivian Jaffe: Have you ever transcended space and time?
Albert Markovski: Uh, Time not space... No I don't know what you're talking about.

Cricket: Jesus is never mad at us if we live with Him in our hearts! Tommy Corn: I hate to break it to you, but He is - He most definitely is.

Vivian Jaffe: Why don't you just tell me what your situation is?
Albert Markovski: Look, I'm not really sure I know exactly what you guys do around here, all right?
Vivian Jaffe: Well, we'll investigate and solve your case.
Albert Markovski: How?
Vivian Jaffe: If you start a contact we'll follow you.
Albert Markovski: You'll spy?
Vivian Jaffe: Yes.
Albert Markovski: On me?
Vivian Jaffe: Yes.
Albert Markovski: Will you be spying on me in the bathroom?
Vivian Jaffe: Yes.
Albert Markovski: In the bathroom?
Vivian Jaffe: Yes.
Albert Markovski: Why?
Vivian Jaffe: There's nothing too small. You know when police find the slightest piece of DNA and build a case on it? If we might see you floss or masturbate that could be the key till your entire reality.

segunda-feira, novembro 22, 2004

Que São Rock vos abençoe!

"A banda mais improvável do mundo, vai finalmente dar o seu concerto, no dia 24 de Novembro, confortável quarta-feira. E para mais, no Santiago Alquimista,..."

Que posso eu dizer?? Bom...desejo do fundo do coração que nunca sejais a banda cona de ninguém!

E só para dar sorte...plim!...não...abracadabra!...mmm, também não...ai...como é? catrapus...errr....bom.....tu percebes!

sexta-feira, novembro 19, 2004

Fui ver. (II)

Era o primo mais velho.


Nome: Pierolapithecus catalaunicus
Idade: 13 MA (Mioceno Medio)
Nacionalidade: Catalao.
Estado Civil: solteiro e bom ape
Parentesco, brazoes e tal: pertence a uma nova familia (mas de bem, de bem!); ancestral dos great apes (orangs, chimps, gorilas) e hominineos, dizem.
Altura: um niquito mais piqueno que um chimpanze' (mas entroncadito)
Dieta: frugivero (no caso de o convidarem para a ceia de Natal)
Hobbies: climbing? "The new ape's ribcage, lower spine and wrist display signs of specialised climbing abilities that link it with modern great apes, say the researchers."
Sinais particulares: com tendencia para a verticalidade - "it appears to show some adaptations towards having a trunk that's upright"

Procura companheira. Responder ao anuncio da Science de hoje.

Bate leve, levemente.

Fui ver.
A neve caia.
Weeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!
Viva o Aquecimento Global.


Maruyama Okyo(Japan, 1733–95)
Puppies among Bamboo in the Snow; Landscape in Snow
1784 Two six-panel screens, ink and light color on paper
Each: 64 x 140 inches

quarta-feira, novembro 17, 2004

Ha' mais do que uma meretriz cinematografica nesta Travessa

Papo tudo. Do optimo ao pessimo. Ate' ja' vi Troy, The Gladiator, The Diary of Bridget Jones (I e II), Spiderman, Code 46, Catwoman, Godzilla, O Delfim, Few of Us, A Mulher Que Queria Ser Presidente dos Estados Unidos da America, partes do Conan O Barbaro, Lá Fora, Mystic River, The Terminal, eu sei la'...o diabo a quatro, se falar so' do pessimo. Sou uma rameira cinematografica assumida. Mas sou uma rapariga* super-gata, nao e' mesmo? [sotaque brasileiro]

*evitar chamar "rapariga" a uma garota brasileira, no entanto.









Qual prostituta cinematográfica você é?





Via Comadre Paula, que gamou o teste daqui.

Mmmmmmm... e eu a pensar que sim!









Qual prostituta cinematográfica você é?





Via: Papoila

Bem-vindos ao Portugal que não vai a lado nenhum!

Dia: Hoje
Hora local: 8.30h da manhã
Temperatura exterior: 6º
Temperatura interior: 40,5º

Funcionária do Centro de Saúde: Não avisámos a senhora que o doutor não vinha hoje, porque não tínhamos o seu contacto na ficha do menino.
Moi même: Mas a ficha dele não está no nosso processo?
FCS: Está.
MM: Na minha ficha está lá o meu número, pois já me ligaram várias vezes para cancelar consultas.
FCS: Ah! Mas na ficha do menino não está.
MM: Então ponha o meu número na ficha do meu filho, s.f.f.
FCS: Então diga!
MM: O meu telemóvel é...
FCS: Telemóvel?? Com telemóvel é capaz de ser mais difícil de avisar.
MM: Não tenho número de rede fixa, e além disso não passo o dia em casa.
FCS: Pois, mas se calhar era melhor dar-me um número de rede fixa.
MM: Só se fôr o do trabalho...
FCS: Mas o do trabalho não é seu.
MM: Quer que peça uma telefone de rede fixa só para vocês me telefonarem?
FCS: A senhora não precisa de ficar nervosa...dê-me lá o telemóvel...mas não garanto...não garanto...

terça-feira, novembro 16, 2004

Desconcertos (II)



Pode ter sido da insonia desta noite, mas eu estava capaz de jurar que o All By Myself roubou acordes ao Adagio sostenuto from Piano Concert No.2 in C Minor, op. 18, de Rachmaninov.

Depois de ter aniquilado um outrora considerado belo opus, acho que o melhor que fazia era dormir.

Em escuta: Adagio sostenuto from Piano Concert No.2 in C Minor, op. 18, de Rachmaninov.
"When I was young...I never needed anyone...lalalalarilalaaaa...those days are gone" (pianada tragica)

Desconcertos (I)

Por um lado:

"No meio de uma acesa polémica, Vasco Rato inaugurou um insulto. Chamou ao Daniel Oliveira ... licenciado. Isso mesmo. Desconcertante. Será o licenciado o substituto para analfabeto em tempos de democratização da literacia? Sinceramente parece-me patético que alguém puxe dos galões académicos para conseguir ganhar ascendente numa discussão." (Bruno S. Martins)

Por outro:

Ha' dias, numa festa, apresentam-me a uma rapariga.
"- Nice to meet you.", digo-lhe eu.
"- Sorry, I'm an undergrad*.", responde-me ela.

Sorry?! E' claro que isto poderia ser interpretado de muitas maneiras, mas a undergrad fez-me sentir uma velha esclerosada. Sem perdao, obviamente.

*Undergrad - diminutivo de undergraduate student, i.e., estudante de licenciatura/bacharelato.

Vai-te stress!! Vade retro!!!

segunda-feira, novembro 15, 2004

Parabéns Aqua!!Um ano de blogoesfera!!

E que o Pai Natal traga o " era mesmo aquele" lindinho!! Porque se fôr para escrever mais, é também uma prenda para todos nós!



sexta-feira, novembro 12, 2004

O poder da blasfémia


Max Ernst, The Virgin Spanking the Christ Child Before Three Witnesses: Andre Breton, Paul Eluard, and the painter. 1926

Sabiam que o quadro preferido da Paula Rego [vénia] e' um oleo de 196 x 130 cm, em que Max Ernst faz uma parodia de uma madona renascentista a sovar o rabiosque alvo e nu do Menino Jesus, com a aureola caida por terra?

E nao sao giros os discursos eufemísticos em Portugal sobre a obra de Paula Rego?

E nao e' engracado que a obra de Paula Rego nao tenha provocado grandes discussoes sobre a "identidade feminina" em Portugal (quando na U.K provoca)?

E nao e' bizarro que nenhum clérigo portugues se tenha ainda (que eu saiba)debrucado e dissertado sobre a relacao do eroticismo com o extase religioso patente na obra da Paula rego? E sobre o voyeurismo masculino & a dor feminina presentes na arte canonica e na de Paula Rego? E sobre os abortos que ela pinta e tal? Andam todos muito ocupados, e'?

Pois ide ler a Dra. Manucha Lisboa, Paula Rego's Map of Memory: National and Sexual Politics. Ashgate, 2003. Eu acabei de ouvir esta senhora a falar e estou para me tornar numa manuchete nao tarda.

quinta-feira, novembro 11, 2004

A idade do sexo

A sexualidade em pessoas idosas é um tópico que se conhece pouco, que se tem investigado menos e que está rodeada de imensos mitos, ao que se acrescenta os estereótipos que a nossa sociedade mantém em respeito ao acto sexual, dado que se associa a “impotência” e a menopausa com a terceira idade.
A sexualidade é definida como um processo de integração emocional, somático, intelectual e de aspectos sociais que formam um todo, incluindo todas as formas de expressão sexual: o tocar, a intimidade emocional, a companhia, entre outros.
A saúde sexual na geriatria define-se como uma expressão psicológica de emoções e compromissos que requer maior quantidade e qualidade de comunicação entre os companheiros existindo confiança, amor compartilhado e prazer com ou sem coito.
A avaliação da função sexual na população geriátrica necessita de uma visão global, devendo existir uma expressão individual das necessidades.
Há factores que influenciam o comportamento sexual como a saúde, disponibilidade de um companheiro são, a personalidade, as atitudes, o nível de educação e o meio social onde está inserido o idoso, o grau de satisfação com a vida, as actividades e as crenças sexuais.
É vital para todos a necessidade de sentir, dar e receber ternura e afecto, sentirmo-nos aceites e queridos, ser tomados em conta, respeitados, compartilhar experiências que vão desde a presença física ao compartilhar um leito, o contacto com a pele do outro e desfrutar da capacidade orgásmica.
O factor mais importante para manter uma vida sexual é manter consistentemente uma expressão da sexualidade de maneira activa, sendo que não é importante a quantidade, mas a qualidade, a harmonia e a comunicação com o parceiro.
As necessidade e o interesse sexual continuam nos últimos anos de vida do indivíduo, pelo que socialmente lhe devemos respeito e hipótese de adaptação. O impulso sexual não diminui com a idade, em particular se o indivíduo tivesse uma vida sexual activa no passado. Por tudo isto, devemos evitar a segregação da sexualidade nos idoso em lugares que não facilitam a privacidade por considerar que não têm capacidade ou interesse sexual. Esta é uma parte da saúde mental, emocional, sexual, afectiva e da auto-estima dos indivíduos.
Na grande maioria dos indivíduos idosos, as expressões sexuais são menos inibidas que quando eram jovens, por conseguinte a vida sexual é uma forma de ter uma vida mais plena e enriquecida emocionalmente.
Parte da expressão sexual é sentir-se atractivo e bem consigo mesmo, já que melhora as condições físicas através do exercício nos órgãos vitais, cedendo uma sensação de prazer e plenitude.
É importante aprender a aceitar a sexualidade, principalmente a sexualidade no idoso, como um processo são e humano que nos caracteriza como indivíduos.


A tangerina

Deve ser dramático...

..nascer, viver e morrer por e com ódio no coração.

Yasser Arafat. 1929-2004


© Richard Kalvar / Magnum Photos 1997. SWITZERLAND: DAVOS. World Economic Forum Yasser ARAFAT , President of the Palestinian Authority

E agora? O povo nao e' sereno.

E se o Mr. Sharon se reformasse agora, por exemplo?

terça-feira, novembro 09, 2004

Piroseira!

Se há coisa que me irrita, são as pessoas que não me conhecem de lado nenhum, virem cumprimentar com beijos só porque sou mulher.
Eu só gosto de dar beijos a 1 e ponto único) quem gosto. Ponto final, parágrafo.
A cultura do beijinho, comigo não pega! Vai tudo corrido a aperto de mão. No máximo!

segunda-feira, novembro 08, 2004

Dúvida gastronómica

Os bovinos portugueses não dão ( não têm ) picanha?

Very, very, very, veryveryvery early morning blog: um contributo


Puff, the Magic Dragon, ao espelho*

Ta' bem... (1):"We sell magic mushrooms
ornamental or for research.
'Philosofical stone truffle': £....
"

(outdoor advertisement, em frente a uma especie de cafe, perto de Brick Lane, Londres)

Ta' bem... (2)*: Lenda urbana?:
"Claim: The Peter, Paul & Mary tune "Puff, the Magic Dragon" is a coded song about marijuana.
Status: False.
Origins: No, "Puff, the Magic Dragon" is not about marijuana, or any other type of drug. It is what its writers have always claimed it to be: a song about the innocence of childhood lost.
"

Ta' bem, ta' bem...

P.S. para Comadre Paula: Nao estou a viajar na maionese.

quinta-feira, novembro 04, 2004

Again, os meus post-its

1. Post-it vermelho-morango: Ir ao Tate Britain ver as "tres fases pivot" de Paula Rego, "em cena" de 25 de Outubro de 2004 a 2 de Janeiro de 2005 (toma toma!, que nao preciso de apanhar o aviao e ir a Serralves...para ja')

2. Post-it verde-limao: Perguntar o nome do autor do texto copiado por maradona (11.2.2004) e o link (eu ate' leio links). Sendo "HIV/Aids, hunger, free trade and malaria (...) the world's top priorities", fazendo uma analise de custos-beneficios, e o aquecimento global nao - embora considerado um problema por todos -, arquiva-se o "dossier" do aquecimento global ate'que a sida, a fome, o comercio livre e a malaria ja' nao sejam um problema? Tentar perceber se a analise de custos-beneficios e' feita a curto, medio, longo prazo ou tudo junto

3. Post-it verde-garrafa, agarrado ao post-it verde-limao: AVISO: se me safei bem na cadeira de Introducao 'a Economia foi pelo pavor de ter de ir a oral; lembro-me so' de algumas curvas dos graficos da teoria do consumidor, que ja' na altura eu era mais bichos e hominineos; desde os 3 anos de idade que digo que nao quero ser economista e, se tenho em casa um livro entitulado "How to Argue With an Economist", e' material para ser analisado em varias sessoes de psicanalise, e ninguem tem nada a ver com isso.

4. Post-it cinzento-antracite: Amanha 'a noite, num parque da cidade, observar um ritual bizarro, a proposito da comemoracao dos quase 400 anos em que um mercenario doido - Guy Fawkes - e um bando de conspiradores decidiram pegar fogo 'as Casas do Parlamento. Ficar a alguns metros de distancia do "bonfire" e do local onde se prepara o fogo-de-artificio. Jantar e beber antes (especulacao gastronomica in loco). Levar tenis velhos aos quais ja' nao se tenha grande amor.

5. Post-it amarelo-mostarda-Dijon: Usar hifens nos nomes (compostos) das cores e aguardar reaccoes.

6. Post-it cor-de-salmao (colagem final): O blogger nao me ama, mas preciso dele (ou, merdinha para isto hoje!)

Está ali escrita uma coisa em baixo...ai está, está!

O tempo:
Hoje está uma porra de tempo. Pelo menos não chove!
Eu nunca disse que era importante, pois não?

quarta-feira, novembro 03, 2004

Ontem e hoje, rapidamente

1. 'As 12:20 (GMT) de hoje, Eleições nos EUA: democratas ainda não aceitam derrota no estado do Novo México. The Dark Ages seem to go on, but I'm in denial.

Steve Bell 2004 (clicar no link para ver imagem completa)

2. "Parents were given permission last night to continue using a light slap as a form of discipline after the Commons rejected a move to outlaw smacking children." os pais britanicos podem continuar a bater nos putos, desde que seja uma sova suave, "light", "gentle". Agora ja' so' falta inventar um gentlemeter©®, um medidor de "gentileza", de "suavidade", de "brandura".

Uma palmadinha "gentil"

The remake of the fantabulous!!!

George of the Apes
II series
Be afraid! Be very afraid!!

terça-feira, novembro 02, 2004

Hoje.

Não me digam nada.


segunda-feira, novembro 01, 2004

Livro dos vivos


Rua da Judiaria, a cantar o Cantico dos Canticos desde 27 de Outubro de 2003. Uma das ruas mais bonitas da vizinhança desta Travessa.

"Special welcome to our visitors from Cambridge, United Kingdom." Obrigada, Nuno.

Livro dos mortos


John Peel (1939-2004), RIP ha' 6 dias
"I never make stupid mistakes. Only very, very clever ones." (J. Peel, The Doctor in "Timewyrm: Genesis")

Rebelde contra a ditadura das playlists, John Peel foi o protector e divulgador de novos valores da musica anglo-saxonica: The Cure, Joy Division, Jimmi Hendrix, New Order, Go-Betweens, Happy Mondays, Jesus & Mary Chain, Robert Wyatt, Young Marble Giants, David Bowie, White Stripes, The Smiths, The Sex Pistols, et caetera, devem-lhe este mundo e o outro.

Ha' quem insista em chamar António Sérgio, autor de programas como o "Som da Frente", de "John Peel português". A dedicação 'a musica e a vontade de dar a conhecer novos artistas pode ser a mesma, mas António Sérgio nao fara' uma nacao inteira chorar, um dia em que perca os sinais vitais. Porque Portugal trata mal a musica portuguesa. Porque os musicos portugueses tratam muitas vezes mal a musica.